A situação é mais frequente do que se imagina: uma conta vermelha aqui, uma compra alta parcelada ali, um mês com pouca entrada de dinheiro no caixa e quando você se dá conta, você acumulou um monte de dívidas e está com o faturamento no vermelho.

Porém, tudo tem solução! Se liga nessas dicas que podem salvar seu pescoço e te ajudar a eliminar todas as dívidas.

1 – Encare a verdade nua e crua

Faça um diagnóstico de todas as suas dívidas. Sem trapaças! Para ter noção do quanto você está endividado, você precisa colocar na ponta do lápis todos os detalhes: o quanto deve, há quanto tempo e para quem.

2 – Analise todo o seu orçamento financeiro pessoal

Liste todas as receitas que recebe para traçar com clareza um plano para quitar as dívidas. Aponte todas as entradas de capital que tiver e, em seguida, todas as suas despesas fixas: aluguel, energia, água, internet, celular, alimentação, transporte etc. Por fim, liste os gastos extras que acontecem durante o mês. A melhor forma de analisar esse último tipo de gasto é anotando diariamente onde você está colocando seu dinheiro. Acredite, você gasta muito com coisas que passam despercebidas e que no fim do mês faz muita diferença.

3 – Priorize as dívidas mais altas

Após descobrir para onde o seu dinheiro está indo, está na hora de começar a agir para acabar com todas as dívidas. Comece pelas mais altas, que geralmente são cartões de crédito ou empréstimos. Priorize também as que têm os juros mais altos. Entre em contato com os credores para renegociar as dívidas, você pode conseguir descontos altos para pagamentos à vista ou com poucas parcelas.

4 – Reorganize seus hábitos para evitar novas dívidas

Não basta conseguir renegociar as dívidas e achar que tudo vai ficar bem. Para ter uma vida financeira saudável, mude como você administra e gasta o seu dinheiro. Só assim você evita entrar no vermelho de novo. Corte os gastos desnecessários e mude comportamentos que prejudicam suas finanças, como compras supérfluas e por impulso.

5 – Fuja de parcelamentos e crie uma reserva de emergência

Para sair do vermelho definitivamente, você precisa cuidar da sua vida financeira e, em especial, de como realizará suas compras no futuro. Dividir o valor em várias vezes dá a falta impressão de que não comprometerá seu orçamento. No entanto, com o acúmulo de parcelas, as coisas saem do controle e o efeito bola de neve te pega. Além disso, tenha sempre um fundo de reserva para cobrir gastos imprevistos que possam surgir no seu cotidiano.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *